Visualizações de página do mês passado

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sonhos...

      Ontem quando a noite caiu, lá fora um tempo estranho, um vazio nublado, senti algo dentro de mim queimar...
      Sentei num canto, e sem mesmo que eu notasse pensamentos e lembranças tomaram conta de mim, me veio tantas coisas, a infância perdida, a inocência roubada, os sonhos de adolescente que não se concretizaram, saudades, desencontros, mágoas passadas, o amor que sonhei pra vida toda e que hoje não significa nada pra mim, em meio a tantos devaneios me perguntei: Em que momento eu morri? Em qual estrada eu me perdi? Quando eu deixei meus sonhos pra trás?
      Deixei de sonhar..., sim, hoje os sentimentos parecem frios e calculistas, crescer não foi fácil, amadurecer tem vantagens e desvantagens, Deus como é difícil conviver com coisas que eu preciso esquecer, estou só, de novo, ou sempre estive não sei, agradeço tudo e a todos mas eu preciso encontrar meu sol, preciso chegar em casa e ver que alguém me espera, não que se tenha que encontrar alguém pra ser feliz, mas existem necessidades na vida de uma mulher que outras coisas não suprem, por mais independente que sou, por tudo que aparento ser, a mulher forte e destemida...tenho minhas fraquezas, e quando elas me pegam eu desabo, no outro dia estou de pé, mas por dentro estou só o caco, só Deus e eu sabemos...só Deus conhece a verdadeira Leandra, aquela que no íntimo do seu quarto, procura o melhor da vida, mas infelizmente a vida não dá trégua, e exige hoje e agora uma solução...
      Enfim, estou de pé novamente, até a noite chegar estou toda sorriso...e a razão pra eu continuar, é Deus, que ainda me dá esperanças de que noites melhores virão...

By Flor...

Um comentário:

cirlei disse...

Gosto do que escreves, é profundo.
me parece bastante real.
Estou te seguindo.
Quando puder me visite.